Expocachaça e BrasilBier encerram edição 2019 com sucesso de público - Portal Cordero Virtual

Expocachaça e BrasilBier encerram edição 2019 com sucesso de público

Com visitantes de todo o Brasil, 29ª edição da Expocachaça e 13ª BrasilBier movimentaram a capital mineira; cachaças de todo o país foram premiadas na oitava avaliação às cegas

12/06/2019 05:30:01
Expocachaça 2019 - Crédito: Chapati Imagens
Expocachaça 2019 - Crédito: Chapati Imagens
Expocachaça 2019 - Crédito: Chapati Imagens
Expocachaça 2019 - Crédito: Chapati Imagens
No último final de semana, Belo Horizonte foi palco da 29ª Expocachaça e 13ª BrasilBier. O evento, realizado de 06 a 09 de junho, contou com 200 expositores de todo o país. Além de apresentar centenas de destilados produzidos no Brasil, a feira voltada para produtores, comerciantes e apreciadores da cachaça teve palestras e workshops com especialistas, 12 atrações musicais e um concurso de degustação às cegas, que premiou as melhores bebidas do evento em nove categorias diferentes.

Para o presidente da Expocachaça, José Lúcio Mendes, a edição deste ano reafirmou o sucesso e o espaço que a cachaça tem no mercado brasileiro. "Foi um sucesso. Além da bebida, também trouxemos para o evento toda a cadeira produtiva da cachaça com equipamentos, insumos e serviços. E já estamos trabalhando para trazermos novidades para 2020. A 30ª edição será especial", afirma o presidente que acredita que, agora, é necessário trabalhar na internacionalização da bebida. "A cachaça é a única bebida que tem condições de conquistar espaços importantes no mercado internacional. Isso precisa ser explorado pelos produtores".

Produtores de cachaça dos quatro cantos do Brasil se reuniram em Belo Horizonte nesse fim de semana para apresentar suas criações. Henrique Tenório, responsável pela Cachaça Gogó da Ema, de São Sebastião (AL), conta que a empresa participa do evento desde 2013 e que a Expocachaça proporcionou a exposição e o crescimento da cachaça alagoana. "Nós conseguimos ter uma expansão para o território nacional a partir do momento em que começamos a participar da Expocachaça", afirma.

Leandro Silveira, presidente da Associação Catarinense de Produtores de Cachaça e Aguardente de Qualidade (ACAPACQ), reitera a força do evento. "Participar da Expocachaça, para nós, foi um divisor de águas. Esse é o maior evento de cachaça no mundo e nos orgulha muito de fazer parte desse grande momento da cachaça brasileira". Este é o terceiro ano que a associação participou do evento e o resultado positivo das edições anteriores propiciou ao grupo a expansão do estande na feira: para a 29ª edição da Expocachaça, a ACAPACQ trouxe 16 expositores catarinenses.

Durante a Expocachaça houve ainda a assinatura do convênio entre a Sicoob Divicred e a Associação Nacional de Produtores de Cachaça de Qualidade (ANPAQ), que visa liberar para o setor de cachaça uma linha de crédito com análise de crédito e taxas diferenciadas, e o lançamento do selo de qualidade da ANPAQ.

Degustação às cegas

A 8ª Avaliação com Degustação às Cegas e Classificação das Cachaças dos Expositores premiou produtores de todo o país em nove categorias. O concurso foi coordenado por Lorena Simão, do LABM – Laboratório Amalize Maria, e Renato Frascino, coordenador de diversos cursos de bebidas e técnico sensorial de alimentos e bebidas, e Renato Costa, presidente da ABS – Associação dos Someliers do Brasil.

Na categoria Brancas Puras a Lagos do Vale levou a medalha de ouro. E as cachaças Charmosa Sense, Da Quinta, Jeceaba Clássica, Magos de Minas Prata, Mandaguahy Original, Maria das Tranças Prata, Matriarca, Sagrada, Serra Morena e Tropeira do Vale levaram pra casa a medalha de prata. Já na categoria Descansadas, as cachaças Seleta Mix e Fazenda Jeremias Prata foram agraciadas com a medalha de prata.

Na categoria Carvalho Francês, os cachaças Ipueira, 3 Fortuna, Água de Arcanjo Ouro, Boutt, Bylaardt Premium, Cortarelli Carvalho, Refazenda, Rein e Xanadu Ouro levaram a prata. O bronze ficou com a Lagos do Vale. Em Carvalho Americano, o ouro foi pra Cachaça Do Conde e a prata pra Moendão Ouro, Paramirim e Regui Brasil. As cachaças Tellura Amburana, Capão da Palha, Decisão, Harmonie Schnaps Bálsama e Mata Limpa Ouro levaram o ouro na categoria Madeiras Brasileiras. A prata ficou com Amada Grápia, Bem Me Quer Bálsamo, Brisa Umburana, Casa Bucco Amburana, Do Conde, Bom Tápparo Amburana, Giuseppe Ferdinando Nesi Ouro, Sagrada Amburana, Seleta e Weber Haus Bálsamo.

Em Extra Premium e Armazenada acima de três anos, oito cachaças levaram o ouro: Bylaard Extra Premium, Antonio Benedetti, Bento Albino, Fogo da Cana 12 anos, Guaraciaba Extra Premium, Imperador Reserva Tereza Cristina, Refazenda Extra Premium e Santa Rosa Special. Na categoria Bebidas Alcoólicas por Mistura com Cachaça a prata ficou com Rainha da Cana – Milho Verde, Original D'Minas – Marula e Santo Mel. O Blends de Madeiras premiou com ouro as cachaças Do Anjo, Barril 12, Pátria Amada Carvalho e Cumaru, Prosa Mineira Reserva e Velho Alambique. A prata ficou com Alambique de Minas Ouro e Leandro Batista. E, na categoria Outros Destilados Produzidos no Brasil, a prata ficou com Guaaja Tiquira Carvalho.

Destaques da feira

Uma das grandes atrações da Expocachaça foi a cachaça Weber Haus Extra Premium. A bebida mais cara da feira, produzida em Ivoti (RS), comercializada por R$ 2.500, é envazada em uma garrafa com detalhes em ouro e acompanha uma caixa imponente e duas taças. A bebida especial foi envelhecida seis anos em barris de carvalho francês e seis anos em barris de bálsamo e pertence a uma série limitada de 2 mil garrafas numeradas, em comemoração aos 65 anos da cachaçaria gaúcha. No mesmo valor, a cachaça mineira Vale Verde 18 anos, produzida em Betim (MG), também atraiu o olhar dos apreciadores da bebida, e foi envelhecida 18 anos em barris de carvalho.

Na contramão das bebidas requintadas, um estande que recebeu muita atenção foi o da cachaçaria Original d'Minas, de Abreus (MG), especializada em cachaças saborizadas. Com 20 sabores e cores diferentes, incluindo manga com pimenta, churros, milho verde (premiada na edição anterior da Expocachaça), blue ice, marula e paçoca, além das tradicionais prata e ouro, a empresa é focada no consumo jovem e atrai clientes também pelo preço, com cada garrafa custando R$ 20.

Quem passou pela feira também pode conferir a 13ª edição da BrasilBier, a feira de cervejas artesanais com a proposta de destacar os atributos, benefícios e os diferenciais competitivos das cervejas artesanais brasileiras. O evento também recebeu uma programação com palestras na Carreta Alambique Escola, uma parceria com a Empresa Truck Van.

Alimentos à base de cachaça também tiveram espaço na feira. O casal de produtores Ieda e Ronaldo Barbosa, responsáveis pela marca de pimentas Dona Onça, de Onça de Pitangui (MG), venderam molhos de pimenta, conservas e geleias caseiras à base de cachaça, além de temperos, mostardas e manteigas veganas produzidas na roça. E, para acompanhar o destilado, barracas de queijos e doces mineiros atraíram bastante clientela. A queijaria 3 Reis, de Medeiros (MG), inovou ao fazer uma raclete à mineira. O instrumento de origem suíça tradicionalmente usado para derreter queijo foi reproduzido por Werber Leite, proprietário da queijaria, para agregar valor ao premiado queijo canastra produzido por ele. Na Expocachaça, além de vender as peças de queijo e a racleteira fabricada por ele, Werber conquistou muitos clientes com o pão de queijo recheado de queijo derretido.

Já no camarote da Confraria das Mulheres da Cachaça, uma ação solidária marcou a 29ª edição da feira. O renomado cabeleireiro Ivan Cândido, do Instituto Capricho, realizou o Abraço da Beleza, oferecendo cortes de cabelo, penteados e maquiagens a preços populares. O valor arrecadado durante o evento foi destinado ao asilo Casa da Vovó e ao instituto Abraço da Beleza, que realiza ações sociais e ajuda famílias carentes.

Durante os quatro dias de evento, quem passou pela 29ª edição da Expocachaça apreciou muito a diversidade de opções. Os amigos Guilherme Olegário, Rodrigo Élan e Gustavo Nascimento são frequentadores da feira há alguns anos e perceberam que a edição de 2019 contou com mais variedade de rótulos de cachaça e também mais opções gastronômicas. "Sempre venho com amigos, gosto muito do público e das bandas que tocam na Expocachaça, que fazem toda a diferença no evento. Mas o mais gostoso é poder experimentar a diversidade de bebidas disponíveis", conta Gustavo.
Cachaça Weber Haus - Crédito: Chapati Imagens
Cachaça Weber Haus - Crédito: Chapati Imagens
Cachaça Weber Haus - Crédito: Chapati Imagens
Cachaça Weber Haus - Crédito: Chapati Imagens

Fonte: PESSOA. Agência de Relações Públicas
Compartilhe:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


2001-2019 - Portal Cordero Virtual
CNPJ: 24.503.804/0001-71