21º Cotil estimula reflexão sobre democracia e valoriza talentos - Portal Cordero Virtual

21º Cotil estimula reflexão sobre democracia e valoriza talentos

Cerimônia de apresentação e premiação realizada no Teatro Vitória coroou projeto envolvendo alunos

11/05/2019 09:45:15
O Colégio Técnico de Limeira (Cotil/Unicamp) promoveu na noite de ontem no Teatro Vitória a cerimônia de apresentação e premiação do 21º Cotil Arte. Com o tema “Democracia: realidade, utopia ou distopia”, o projeto estimulou a reflexão, o senso crítico, a criatividade e reconheceu o talento dos alunos em sete modalidades.

Idealizado por uma estudante em 1995, o Cotil Arte é promovido pelo Departamento de Humanas, sob coordenação da professora Flaviana Fagotti Bonifácio. “Depois de três anos de pausa, o projeto foi retomado e resultou em trabalhos lúcidos, críticos e lindos. Como a nova direção resgatou a tradição deste evento, manteremos sua periodicidade e nos próximos anos colheremos ainda mais frutos”, afirmou.

O diretor do Cotil, José Roberto Ribeiro, enfatizou que a arte é uma maneira de acompanhar o desenvolvimento humano. “Não queremos apenas formar profissionais para a sociedade. Queremos estimular o desenvolvimento completo dos seres humanos”, completou. O pró-reitor de extensão e cultura da Unicamp, doutor Fernando Hashimoto, elogiou o empenho da direção, dos professores, funcionários e alunos do Cotil, ampliando as possibilidades de aprendizado e vivências no ambiente acadêmico. “A arte dá vazão às minorias, possibilita que os alunos se expressem melhor, ouçam melhor e sejam cidadãos melhores”. Destacou também a importância do tema no momento pelo qual o país passa, com “ataques à democracia e retrocessos na educação”.

O Cotil Arte está inserido no calendário oficial do município por iniciativa do então vereador José Farid Zaine, secretário municipal de Cultura. Além de integrar a comissão julgadora dos trabalhos, Farid prestigiou a cerimônia e foi homenageado pela direção. “Os alunos têm talento para participar de festivais de música e de teatro da nossa cidade também”, declarou. A diretora executiva de Ensino Pré-Universitário, Teresa Celina Meloni Rosa, elogiou a importância do projeto para a cultura da cidade. O evento contou também com a presença da diretora administrativa do Cotuca, Cíntia Kimie Aihara Nicoleti.

Gisele Araújo, aluna de Informática vencedora da categoria composição musical, com a canção “Revolução”, impressionou o público que lotou o teatro. Sua abordagem sobre desigualdade provocou aplausos e reflexão de todos os presentes. “Amo política e amo arte. Por isso, sinto tanta gratidão por todos os envolvidos neste projeto”, declarou. Os trabalhos classificados no Cotil Arte 2019, que não envolveram apresentação de palco, ficaram expostos também no saguão do colégio. Foram sete categorias no total - Fotografia: “Respeito à diversidade e inclusão”; Esquete: “Paz, justiça e instituições eficazes”; Desenho: “Educação para o pensamento”; Composição musical: “Redução das desigualdades”; Vídeo: “Trabalho decente e crescimento econômico”; Performance Músico-Corporal: “Saúde e bem-estar” e

Suporte: “Consumo responsável e produção sustentável”. 

Cerimônia de apresentação e premiação realizada no Teatro Vitória coroou projeto envolvendo alunos  

O Colégio Técnico de Limeira (Cotil/Unicamp) promoveu ontem no Teatro Vitória a cerimônia de apresentação e premiação do 21º Cotil Arte. Com o tema “Democracia: realidade, utopia ou distopia”, o projeto estimulou a reflexão, o senso crítico, a criatividade e reconheceu o talento dos alunos em sete modalidades.

Idealizado por uma estudante em 1995, o Cotil Arte é promovido pelo Departamento de Humanas, sob coordenação da professora Flaviana Fagotti Bonifácio. “Depois de três anos de pausa, o projeto foi retomado e resultou em trabalhos lúcidos, críticos e lindos. Como a nova direção resgatou a tradição deste evento, manteremos sua periodicidade e nos próximos anos colheremos ainda mais frutos”, afirmou.

O diretor do Cotil, José Roberto Ribeiro, enfatizou que a arte é uma maneira de acompanhar o desenvolvimento humano. “Não queremos apenas formar profissionais para a sociedade. Queremos estimular o desenvolvimento completo dos seres humanos”, completou. O pró-reitor de extensão e cultura da Unicamp, doutor Fernando Hashimoto, elogiou o empenho da direção, dos professores, funcionários e alunos do Cotil, ampliando as possibilidades de aprendizado e vivências no ambiente acadêmico. “A arte dá vazão às minorias, possibilita que os alunos se expressem melhor, ouçam melhor e sejam cidadãos melhores”. Destacou também a importância do tema no momento pelo qual o país passa, com “ataques à democracia e retrocessos na educação”.

O Cotil Arte está inserido no calendário oficial do município por iniciativa do então vereador José Farid Zaine, secretário municipal de Cultura. Além de integrar a comissão julgadora dos trabalhos, Farid prestigiou a cerimônia e foi homenageado pela direção. “Os alunos têm talento para participar de festivais de música e de teatro da nossa cidade também”, declarou. A diretora executiva de Ensino Pré-Universitário, Teresa Celina Meloni Rosa, elogiou a importância do projeto para a cultura da cidade. O evento contou também com a presença da diretora administrativa do Cotuca, Cíntia Kimie Aihara Nicoleti.

Gisele Araújo, aluna de Informática vencedora da categoria composição musical, com a canção “Revolução”, impressionou o público que lotou o teatro. Sua abordagem sobre desigualdade provocou aplausos e reflexão de todos os presentes. “Amo política e amo arte. Por isso, sinto tanta gratidão por todos os envolvidos neste projeto”, declarou. Os trabalhos classificados no Cotil Arte 2019, que não envolveram apresentação de palco, ficaram expostos para o público também no saguão do colégio. Foram sete categorias no total - Fotografia: “Respeito à diversidade e inclusão”; Esquete: “Paz, justiça e instituições eficazes”; Desenho: “Educação para o pensamento”; Composição musical: “Redução das desigualdades”; Vídeo: “Trabalho decente e crescimento econômico”; Performance Músico-Corporal: “Saúde e bem-estar” e Suporte: “Consumo responsável e produção sustentável”. 

Fonte: Érica Samara Morente
Compartilhe:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


2001-2019 - Portal Cordero Virtual
CNPJ: 24.503.804/0001-71