Este site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com as nossas Políticas de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BUSCAR MATÉRIAS
BUSCAR MATÉRIAS
 Com PA sobrecarregado, Frei Galvão orienta sobre sintomas que podem ser tratados em consultório - Portal Cordero Virtual

Com PA sobrecarregado, Frei Galvão orienta sobre sintomas que podem ser tratados em consultório

Foi verificado aumento, além da média de atendimentos, após o Carnaval e a maior parte dos casos é de viroses e suspeita de dengue

04/03/2024 05:15:10
Com PA sobrecarregado, Frei Galvão orienta sobre sintomas que podem ser tratados em consultório
Com PA sobrecarregado, Frei Galvão orienta sobre sintomas que podem ser tratados em consultório
Como o próprio nome já diz, um Pronto Atendimento de hospital, como do Frei Galvão, está preparado para atender pacientes que apresentarem necessidade urgente, inesperada, de auxílio médico hospitalar. Para as outras situações, não urgentes, é importante consultar com o profissional em consultório, o que já faz acompanhamento, isso porque evita que as pessoas que precisam ser atendidas rapidamente sejam comprometidas de alguma forma.

Foi verificado aumento, além da média de atendimentos, após o Carnaval e a maior parte dos casos é de viroses e suspeita de dengue. De acordo com a supervisora da Recepção do PA Frei Galvão, Camilla Piccirilo, o fluxo aumentou tanto na pediatria quanto no atendimento de adultos.

Mas como o paciente pode saber quando é o caso de procurar um PA ou uma consulta ambulatorial? Médico do PA Frei Galvão, Dr. Rafael Rosa explica que o ideal é, caso o paciente esteja bem num estado geral e, mesmo após 48h, persistirem sintomas e não conseguir agendar consulta, aí buscar o atendimento hospitalar. "Este é um tempo hábil de avaliar se aparece algum novo sintoma que ajude a diferenciar a doença como gripe [com coriza, tosse e dor de garganta] ou outras doenças que aparecem os novos sintomas após esse período inicial. Outro ponto é que o hemograma [mais utilizado] também normalmente só altera após esse período", esclarece.

As situações que não podem esperar e precisam de atendimento médico rápido no PA: pacientes muito sintomáticos, febre alta, vômitos que não melhoram com medicação para amenizar, pacientes com mal-estar intenso, queda de pressão, confusão mental associada ou com sinais de sangramento irregular junto ao quadro (nariz, gengiva, vaginal, nas fezes).  "Atenção aos pacientes que já tenham indicação de atenção redobrada, como imunossuprimidos, dialíticos, cirróticos e plaquetopênicos, pacientes em uso de AAS ou anticoagulantes por exemplo, embora, mesmo que tenha alguma doença de base e esteja muito bem, o tempo de evolução da doença e alterações de exame é o mesmo para um paciente comum, porém talvez o cuidado possa ter algumas diferenças ".

Estas pessoas precisam de atendimento rápido quando forem ao PA. Atualmente, com o local sobrecarregado, a supervisora da Recepção do PA Frei Galvão conta que a espera tem sido maior que o previsto, em média de até 2h30. "É muito importante ressaltar que os atendimentos seguem uma classificação de risco e as urgências são atendidas com prioridade. Importante também que todos tenham ciência que o uso indevido do PA compromete o atendimento dos pacientes graves".

Orientações para quadros com sintomas leves de mal-estar

Dr. Rafael Rosa orienta que, em caso de sintomas, como dor e febre, é possível aliviar com dipirona ou paracetamol. No caso de náusea ou vômito, com plasil, dramin, ondansetrona, bromoprida, por exemplo. "Evitar uso de antiinflamatórios até a definição do quadro. Não trocar ou suspender as medicações de uso contínuo até segunda ordem. Manter dieta o mais normal possível, salvo em caso de diarreia associado. Neste caso, é importante uma dieta mais leve".

O médico lembra que líquido sempre é recomendado em grande volume, salvo em algumas exceções, como no caso dos pacientes dialíticos ou com insuficiência cardíaca, que já têm a recomendação do seu médico de evitar o abuso.

Pacientes que precisarem de ajuda com agendamento de consulta entrar em contato via (19) 3404-4300 ou e-mail: relacionamento@hospfreigalvao.com.br

Fonte: Santa Casa de Limeira
ÚLTIMAS NOTÍCIAS


2001-2024 - Portal Cordero Virtual
CNPJ: 24.503.804/0001-71