Oficina alerta sobre combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes - Portal Cordero Virtual
04/05/2019 05:00:02

Oficina alerta sobre combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes

A assistente social e coordenadora do Creas, Fernanda Aparecida Mendes, explica que a oficina é uma troca de experiências e discussões sobre o tema, dentro de uma das frentes do Creas, que é a articulação da rede.

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Limeira promoveu no último dia 02, uma oficina com 16 educadores do Ceprosom que trabalham no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de jovens. O tema foi o “Combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes”. A iniciativa faz parte das ações do Creas voltadas ao tema, uma vez que no próximo dia 18 é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.

A assistente social e coordenadora do Creas, Fernanda Aparecida Mendes, explica que a oficina é uma troca de experiências e discussões sobre o tema, dentro de uma das frentes do Creas, que é a articulação da rede. Segundo ela, isso vai permitir que os educadores trabalhem esse assunto dentro dos seus territórios de diversas formas, seja com campanhas, palestras ou outras atividades de conscientização e prevenção à violência e exploração sexual. “É a primeira vez que reunimos um grupo de educadores para trabalhar esse tema, mas também fazemos diversas ações pontuais”, destaca.

Fernanda afirma que, durante a oficina, é contextualizado o conceito de violência, a formação da infância, as maneiras de prevenção e os sinais da violência. “Passamos as formas de como trabalhar a prevenção junto aos grupos de crianças e adolescentes, como o autocuidado, a preservação e seus direitos”, observa. Ainda conforme Fernanda, no próximo dia 17 haverá uma ação na região central de Limeira, com panfletagem e troca de informações com a população sobre o tema. A ação marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.

A assistente social também fez um alerta sobre o assunto, principalmente quanto à atenção aos sinais e os canais de denúncia. “Não é preciso esperar a confirmação, se existe uma suspeita, é preciso denunciar. As próprias leis de garantia de direito à criança e adolescente colocam isso como dever da família, mas também da própria comunidade”, reforça. Os canais disponíveis para denúncia são o Conselho Tutelar, delegacias e o Ministério Público. Há, também, o Disque 100, em que a denúncia pode ser feita anonimamente e será encaminhada aos órgãos competentes.

Foto(s): Adilson Silveira
Fonte: Secretaria de Comunicação Social - Prefeitura de Limeira

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


2001-2019 - Portal Cordero Virtual
CNPJ: 24.503.804/0001-71