Clique Aqui
 No mês da saúde da mulher, a ex-panicat Wendy Tavares alerta para a endometriose - Portal Cordero Virtual

No mês da saúde da mulher, a ex-panicat Wendy Tavares alerta para a endometriose

A modelo e influenciadora digital Wendy Tavares engajou-se na luta contra a endometriose e conta que os exercícios físicos podem ajudar no combate a doença

25/03/2019 08:53:33
O mês de março é chamado de ‘março amarelo’ e considerado o Mês Mundial de Conscientização da Endometriose. Ao longo de todo o mês são realizadas ações de conscientização e combate a doença, que é considerada uma doença da mulher moderna.

A modelo e influenciadora digital Wendy Tavares engajou-se na luta contra a endometriose e conta que os exercícios físicos podem ajudar no combate a doença: “sou uma pessoa muito ativa e mantenho uma rotina regular de exercícios físicos. Meu ginecologista me disse que a prática de atividade física aeróbica regular é muito benéfica para nós mulheres na prevenção a esta doença. Penso que ao influenciar outras mulheres a praticarem exercícios estou diretamente contribuindo no combate a endometriose”. 

Para entender como o exercício combate a endometriose, é preciso saber como ela surge: "hoje em dia, a mulher demora para ter filhos, portanto menstrua mais vezes. Daí, aumenta o risco de ocorrer a menstruação retrógrada, em que o sangue reflui pelas trompas e é despejado, cheinho de células de endométrio, direto no abdômen, que podem parar indevidamente em qualquer órgão da cavidade abdominal. Somado ao estresse da vida moderna, temos uma quadro favorável ao aparecimento da endometriose. A prática de exercícios físicos libera endorfinas, que têm efeito vasodilatador e analgésico”, revela o ginecologista Maurício Abrão, da Sociedade Brasileira de Endometriose.

A influencer Wendy Tavares traz algumas dicas de como e por que começar a praticar atividades físicas para combater a endometriose:
1- Faça o que você gosta

Escolha uma modalidade que lhe dê prazer. O único pré-requisito, no caso do combate à endrometriose, é que ela seja aeróbica. Ou seja, vale caminhar, correr, nadar, pedalar, etc.

Profissionais recomendam que a intensidade deve ser moderada, com duração mínima de 30 minutos a uma hora para ter efeito, e freqüência de quatro ou cinco vezes por semana. 

2- Tenha outras opções de atividades

Procure outras opções de atividade física para não cair na monotonia. Como opção, considere o pilates e a ioga, que melhoram a flexibilidade da pelve e os ginecologistas apontam que por isso há maior irrigação de sangue na região e, consequentemente, o alívio da dor causada pela doença. Além disso você reduz o estresse, que é um dos principais culpados pela endometriose.

3- Livre-se do estresse

A atividade aeróbica libera endorfina, que além de reduzir o estresse inibe a produção do hormônio que serve de combustível para o endométrio se desenvolver. Com isso o crescimento do endométrio é desacelerado.

4- A atividade física fortalece suas defesas

Os médicos afirmam que com a atividade física e a liberação de endorfina, ela neutraliza a adrenalina e o cortisol, que substâncias liberadas pelo estresse. E, assim, sem a influência negativa dessa dupla, as células de defesa se fortalecem.

Foto(s): Reprodução / MF Press Global
Fonte: MF Press Global
Compartilhe:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


2001-2019 - Portal Cordero Virtual
CNPJ: 24.503.804/0001-71