Facebook Twitter Instagram

Cordeirópolis-SP, 18 de dezembro de 2017


 Jornalismo de Repressão - Portal Cordero Virtual
02/12/2017 10:57:05
Jornalismo de Repressão
Esta é a última coluna do ano de 2.017. Apesar do meu prazer por escrever neste espaço, dezembro será um mês atribulado e disporei desse tempo para acertar algumas coisas e também colocar as leituras em dia, mas não poderia deixar de aproveitar a fresta de luz que ainda resta do ano velho para abordar um tema tão caro.

Durante minha participação na edição deste ano da conferência nacional da advocacia, pude assistir alguns painéis, quase que desnorteado pela qualidade dos temas apresentados em tão escasso tempo, e um deles me chamou bastante a atenção, pois tratava do jornalismo de repressão, algo muito atual e presente em nossa realidade.

A liberdade de imprensa é considerada cláusula pétrea para muitos juristas, algo quase que sagrado, que livra a nossa democracia de comandos autoritários de censura e controle de informação, no entanto, vivemos hoje um fenômeno diferente, que uma vez identificado, se tornou uma discussão recorrente no meio jurídico – a ditatura do dinheiro na informação.

Não importa se estamos falando de um grupo jornalístico grande, jornalismo pequeno ou de um único blogueiro ou radialista, quando esses agentes se rendem à sedução de mesadas, cargos públicos ou favores dos mais diversos, a liberdade de imprensa se macula e vemos o início de muitos problemas.

Uma vez maculada, essa liberdade começa a ser usada não para informar, mas para formar e construir opiniões direcionadas à determinados interesses, e nesse aspecto, a nossa imprensa está caminhando muito mal e, digamos, até desinformando em casos específicos com matérias selecionadas e jorradas para as TVs, rádios, jornais e mídias sociais.

Como combater? Olhando para o direito comparado! Um exemplo dado em uma das exposições foi que, em muitos países, os jornalistas - em casos judiciais - se limitam a informar os fatos e os acusados, sem emitir uma opinião sobre o caso, sob pena de nulidade de todo o processo judicial. Aqui, o que se vê são vazamentos atrás de vazamentos que são editados, formatados e veiculados para as pessoas através de notícias que acusam, acareiam e fazem o veredicto de quem se processa, e quase sempre, é culpado! 

Outras vezes não existe sequer processo, mas apenas indícios do que aconteceu, e lá vem novamente algum jornalista apontar dedos de moralidade e de juízo prévio para desconstruir a imagem de alguém que, muitas vezes dentro de um episódio como esse, jamais conseguirá se recuperar do abalo sofrido pela opinião da massa, uma vez que a inocência nem sempre é noticiada com a mesma voracidade do que a acusação; quando ao menos é noticiada!

Estamos aprendendo a identificar esse tipo de jornalismo repressor que serve a interesses dos mais variados através de (moralistas) jornalistas que, sob a camuflagem da liberdade e da imprensa, cometem as maiores imoralidades em troca de ganhos pessoais. O judiciário está se movendo, o direito está incorporando essa mutação necessária, em prol de mais justiça e estabilidade nas relações pessoais e institucionais. Finalmente!!!

E por aqui, quero terminar entrando no clima leve e gostoso desta época, desejando a todos um Feliz Natal e um próspero Ano Novo, com muita paz no coração – nos veremos em breve e se puder, faça uma boa ação neste ano, ainda dá tempo!
 Politiconomia - Portal Cordero Virtual
Politiconomia
Por: Marcelo L. Braga
Espaço para trazer assuntos da economia e da política, ajudando na formação de opiniões e cidadania.

Outras Colunas:
Os conteúdos publicados por colunistas ou visitantes no Portal Cordero Virtual não expressam a opinião do Portal Cordero Virtual, sendo de responsabilidade de seus autores. Clique aqui e veja os Termos e Condições de Uso do Portal Cordero Virtual.
Clique Aqui
COBERTURAS

MAIS COBERTURAS

2001-2017 - Portal Cordero Virtual
CNPJ: 24.503.804/0001-71