Este site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com as nossas Políticas de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

 Guerra da Narrativa - Portal Cordero Virtual

Guerra da Narrativa

06/06/2020 10:36:19
Nesta semana a realidade percebida pelas pessoas foi coloca à prova. No noticiário nós assistíamos uma coisa, mas ouvíamos outra coisa dos apresentadores.

Dois grupos claramente distintos foram às ruas para protestar. Um de verde e amarelo, acompanhado por crianças, saiu para apoiar o governo eleito democraticamente; outro, vestido de preto, saiu com palavras de ordem chamando os cidadão de fascistas. 

Porém, mesmo com as câmeras mostrando exata e nitidamente essa diferença entre os grupos, apresentadores de diversos canais de televisão insistiam em chamar o primeiro grupo de "apoiadores do regime" e o segundo grupo de "apoiadores da democracia".

 - Pelas barbas do Profeta!

O que vimos do grupo autodenominado “antifascista” foi, na verdade, uma demostrarão de intolerância e agressão contra o pensamento plural, contra pessoas que desejavam que seu voto fosse respeitado. Se a ideia era lutar por uma democracia, erram no conceito mais básico.

Mas o caso do Brasil não foi isolado. Nos Estados Unidos, o grupo autodenominado “ANTIFAS” também mostrou seu lado antidemocrático, e ao que tudo indica, toda a movimentação desse grupo - que pegou carona no trágico caso de George Floyd - foi planejada para ser violenta.

Investigações das autoridades americanas estão descobrindo evidências de que as atividades violentas foram bem coordenadas, pois "pedras e tijolos" foram deixados, literalmente, para serem atiradas na polícia e outras autoridades.
Segundo o Jornalista Paulo Figueiredo Filho, o comissário do Departamento de Polícia de Nova Iorque, Dermot F. Shea, disse que "algumas garrafas de plástico que foram jogadas na polícia foram cheias com cimento”. Ele também descreveu vários incidentes de coquetéis molotov sendo jogados em prédios com pessoas dentro.

Ele também apontouque nos bairrosdo Brooklyn e do Queens, tijolos foram preparados, transportados e colocados para os protestos. Encontraram morteiros em arbustos no centro da cidade de Nova Iorque bem como tijolos e outros itens foram escondidos em latas de lixo.

As autoridades, por lá, estão analisando a possibilidade de grupos extremistas estarem envolvidos na direção dos atos violentos, ou seja, estão procurando evidências de coordenação dos ataques. Isso seria a prova de uma guerra contra, justamente, a democracia que a narrativa deles defende, mas literalmente não praticam.
 Desenhando o Assunto - Portal Cordero Virtual
Desenhando o Assunto
Por: Marcelo L. Braga
Espaço para trazer assuntos da economia e da política, ajudando na formação de opiniões e cidadania.
Compartilhe:
MAIS ARTIGOS DESTE COLUNISTA

Outras Colunas:
Os conteúdos publicados por colunistas ou visitantes no Portal Cordero Virtual não expressam a opinião do Portal Cordero Virtual, sendo de responsabilidade de seus autores. Clique aqui e veja os Termos e Condições de Uso do Portal Cordero Virtual.

2001-2021 - Portal Cordero Virtual
CNPJ: 24.503.804/0001-71